Técnicas de oração do Terço

Santo Rosário
Técnicas de oração do Santo Terço

Rezar o terço, por si, é uma benção. “Maria nos saúda com a graça quando nós a saudamos com a Ave Maria”, diz São Boaventura. Mas, olhando para as técnicas de oração do Terço, temos que ouvir Paulo IV, quando diz: “Sem concentração, o Rosário é corpo sem alma e sua recitação corre o perigo de tornar-se repetição mecânica”

Repetição sem atenção, é “vã repetição” (Mt 6.7), além de desrespeito a um presente tão doce de Maria.

Mas como fazer? Como honrar o Santo Terço?

A primeira técnica é estar presente. Estar presente é não deixar a mente (hospedeira dos pensamentos) vagar. E não deixar a mente vagar é mantê-la fixa em uma ocupação.

Duas ocupações são essenciais pra manter a consciência fixa: visão e audição.

Visão

Olhar algo interna ou externamente. É a meditação ou contemplação. Externamente pode-se olhar uma foto sagrada. Enquanto se pronuncia, contemplar a foto ou imagem é um modo de ancorar a atenção. A visão interior é a meditação na imagem ou passagens da vida de Maria e Jesus de forma mental (lembrança ou imaginação). Por isso há os mistérios (veja a tabela de mistérios do Rosário aqui), mas pode-se invocar qualquer passagem, mesmo fora dos mistérios. Basta reproduzir na mente os acontecimentos e viver como se estivesse lá. Disponibilizaremos muitas contemplações na sessão da via da doçura.

Audição

Ouvir o que está sendo pronunciado é muito importante. Ouvir a própria voz, a oração, a vibração do som, a cadência, a velocidade. Ouça. Se a mente vagar, de novo tente escutar o que está dizendo. Cada palavra tem um fonema, prestar atenção neles e em todo som, mantém nossa mente presente também.

Fora isso, algumas outras dicas:
– Evite orar quando estiver sonolento. Desperte e volte a orar;
– No momento da oração, evite celular e qualquer outra distração;
– Tente manter um mesmo horário de oração;
– Mantenha um diário onde escreve a evolução da prática;
– Respire fundo. Inspire antes da pronúncia e solte o ar enquanto ora;
– Se for meditar em passagens ou mistérios, tente fechar os olhos;
– Mude a entonação e a velocidade. Alto, sussurrado ou até mentalmente pode ser a pronúncia;
– Não deixe de orar nem um dia. Faça ser a prática mais importante do dia;
– Esteja ciente da evolução. Os sinais podem ser: mais paz, coração mais terno, mais afeto e mais proximidade de Maria e Jesus

Como diz João Paulo II:

“O Rosário, lentamente recitado e meditado — em família, em comunidade ou pessoalmente — vos fará penetrar pouco a pouco nos sentimentos de Jesus Cristo e de sua Mãe, evocando todos os acontecimentos que são a chave da nossa salvação”

Em dúvida de como rezar? acesse a página Como rezar o terço

Faça o primeiro comentário a "Técnicas de oração do Terço"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*