Semelhantes a Mãe de Deus

Semelhantes a Mãe de Deus
Semelhantes a Mãe de Deus

De acordo com Bártolo Longo, o terço promove tanta intimidade que podemos nos tornar semelhantes a Maria, Mãe de Deus. Veja o que ele diz:

“Tal como dois amigos que se encontram constantemente costumam combinar até nos mesmos hábitos, assim também nós, conversando familiarmente com Jesus e a Virgem, ao meditar nos mistérios do Rosário, podemos vir a ser, por quanto possível à nossa pequenez, semelhantes a Eles, e aprender destes supremos modelos a vida humilde, pobre, escondida, paciente e perfeita”.

Mas como o Santo Rosário pode promover essa aproximação tão íntima como dois amigos que se encontram?

O Papa João Paulo II explica em seu “Rosarium Virginis Mariae”:

“O Rosário transporta-nos misticamente para junto de Maria, dedicada a acompanhar o crescimento humano de Cristo na casa de Nazaré. Isto permite que sejamos educados e plasmados, com a nossa solicitude, até que Cristo esteja formado em nós plenamente (Gl 4,19)”.

Aqui temos uma segunda plataforma. João Paulo diz que se meditarmos cuidadosamente, podemos ser transportados para uma realidade tão forte que poderíamos nos assemelhar a eles a ponto de poder formar Cristo em nós, a exemplo de uma mãe!

A semelhança de Maria, mãe de Deus

Através da meditação profunda e íntima, nos tornamos semelhantes a Maria, pois de acordo com Santo Agostinho:

“Ó membros de Cristo, procriai pois em espírito, imitando a Maria, que deu à luz em seu ventre, e assim, sereis mães de Cristo“.

Maria é modelo de perfeição e devoção. Se tentarmos imitá-la e formos almas virgens (purificadas dos condicionamentos), podemos gerar Cristo em nós, e também gerá-lo nos outros, como também diz Santo Agostinho:

“Pois elas (as virgens) também, unidas a Maria, são mães de Cristo, se fizerem a vontade do Pai (Mt 12:50)”.

E Agostinho termina: “A mãe do Senhor é toda alma piedosa que cumpre a vontade de seu Pai e fecundíssima caridade manifesta-se naqueles que ela gera para ele, até que o próprio Cristo seja neles formado (Gl 4:19)”.

Ou seja, a caridade que a imitação da Mãe de Cristo nos gera é capaz de nos dar o poder de gerar Cristo nos outros e em nós mesmos. E Maria era assim. Ela não só gerou Cristo em si como O levou aos outros.

Quando foi até Isabel, além da presença de Maria, João exaltou-se na barriga de Isabel pela presença de Cristo que Maria levava.

Por isso Jean Lafrance diz: “Maria que está toda voltada para Deus, eleva sempre os que se encontram com ela, para Aquele de quem recebe o seu Ser”.

E essa maternidade espiritual, ou seja, gerar Cristo em nosso íntimo e acompanhá-lo crescer em estatura de amor, ternura e justiça se faz pelo Rosário, pois como disse João Paulo:

“No Rosário o caminho de Cristo e o de Maria aparecem unidos tão profundamente. Pois Maria só vive em Cristo e em função de Cristo”

E imitando-a, seremos como Mães espirituais que geram, acompanham, vêem crescer, perdem e recuperam Cristo todos os dias.

Quer começar a rezar o Santo Terço? Leia esse básico do Santo Rosário

Faça o primeiro comentário a "Semelhantes a Mãe de Deus"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*