Rosário: o olhar de Maria à Cristo

Rosário: olhar de Maria
Rosário: olhar de Maria

Essa bela interpretação do Rosário, que compara a prática do terço com o olhar de Maria a Cristo, foi escrita pelo Santo Padre João Paulo II e começa assim:

“E foi transfigurado diante deles: seu rosto brilhou como o sol” (Mt 17,2).

O Papa fala sobre o brilho de Jesus durante a transfiguração.

De acordo com o Santo, os apóstolos ficaram extasiados no alto do monte, pelo resplendor do Redentor. E ele diz que nós também podemos experimentar esse êxtase e refletir essa glória em nós “Refletimos a glória do Senhor e, segundo esta imagem, somos transformados” (2 Cor 3:18).

E se os apóstolos ficaram assim, o que dirá Maria, mãe que viu o rosto luminoso do filho desde o nascimento? Pois é especialmente em Maria que o êxtase da contemplação se torna inigualável, como disse o Papa: “ninguém se dedicou a Cristo com a mesma assiduidade de Maria”.

Na trajetória toda de Jesus, Maria lançou diferentes olhares pra cada fase de Cristo e quando recitamos apropriadamente o Santo Terço, podemos nos aproximar desses olhares. É isso que o Santo Padre quer que entendamos.

Mas que olhares de Maria são esses?

João Paulo enumera cinco:

  1. Olhar interrogativo: como no episódio da perda no templo onde Maria o questiona: Filho, por que agiste assim conosco? (Lc 2,48)
  2. Olhar penetrante: capaz de ler o íntimo de Jesus e descobrir o que pensava, como em Caná.
  3. Olhar doloroso: aos pés da cruz
  4. Olhar radioso: na alegria da ressurreição
  5. Olhar ardoroso: na Efusão do Espírito no dia de Pentecostes (At 1,14)

Em todos os olhares, Maria meditava em seu interior “Guardava todas as coisas, meditando-as no seu coração” (Lc 2,19). E mesmo após a partida de Jesus, continuou meditando e se recordando de cada passagem. São essas recordações, esses diferentes olhares de Maria, que são a essência do Santo Terço, aliás, são o próprio Terço.

O Santo Padre disse também:

Quando a igreja recita o Rosário, a comunidade sintoniza-se com a lembrança e o olhar de Maria“.

Sintonizamos com o olhar de Maria a cada terço rezado! Ela é o modelo de devoção perfeita e é através do seu olhar, que nós podemos enxergar a Verdade de Cristo.

Por isso o Abade Franco deu tanta importância à “Ave Maria” ao dizer tão belamente que “esse nome tão rico de bençãos que, depois do nome de Jesus, nem no céu, nem na terra outro se profere e do qual as almas devotas recebem tanta graça, tanta esperança, tanta doçura“. Porque, ele continua: “O nome de Maria contém em si uma virtude tão admirável, tão doce e tão divina, que deixa nos corações amigos de Deus um odor de santa suavidade”.

Diante disso, oremos o Santo Terço olhando para Jesus como Maria o olhou. Sentindo com ela todo o amor e toda dor que veio de seu amor.

Gostou desse conteúdo e não sabe como começar a orar o terço? então pega essas dicas aqui ou ainda mais básico: como rezar o terço? clicando aqui

Faça o primeiro comentário a "Rosário: o olhar de Maria à Cristo"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*