Maria Santíssima, Intercessora e Medianeira

Padre Antônio Vieira
Padre Antônio Vieira

Maria Santíssima, Intercessora e Medianeira foi um belo sermão proferido pelo Padre Antônio Vieira

“A intercessão, como significa o mesmo nome, é um meio entre dois extremos, e para ser poderosa e eficaz, há de tocar a ambos: aquele com quem intercede, que neste caso é Deus, e aquele por quem intercede, que são os pecadores.

E a Senhora, posta entre Deus e os pecadores, quão chegada é a um e a outro extremo?  

É tão chegada a Deus, com quem intercede, que só lhe falta o ser Deus; é tão chegada aos pecadores, por quem intercede, que só lhe falta o pecado.

São Mateus, tecendo a genealogia de Maria, fá-lo com tal artifício, que pôs a Senhora entre Deus e os pecadores, fazendo-a filha de pecadores e Mãe de Deus, como verdadeiramente é. É filha de pecadores por natureza, é Mãe de Deus por graça; mas de tal modo de graça, que a mesma natureza que recebeu dos pecadores para ser sua filha, foi a segunda natureza que deu a Deus para ser sua Mãe.

E sendo Maria Santíssima intercessora e medianeira entre Deus, de quem é Mãe, e entre os pecadores, de quem é filha: vêde que graça se poderá negar a uma intercessão tão estreita por natureza? Essa foi a ventura de um ladrão e a desgraça de outro, no Calvário.

Cristo estava no meio de ambos; mas em meio da Cruz de Cristo e da cruz do bom ladrão estava a Senhora; em meio da cruz de Cristo e da cruz do mau ladrão, não estava. E onde entre o pecador e Deus mediou a Mãe de Deus, salvou-se o pecador; onde não mediou, não se salvou. E esta é a força da mediação de que nos valemos, esta é a intercessão altíssima que pedimos, quando dizemos: “Sancta Maria, Mater Dei, ora pro nobis peccatoribus”.

Para conhecer mais esse caminho acadêmico da filosofia mariana, clique aqui ou para ler outros artigos dessa via, clique aqui

Faça o primeiro comentário a "Maria Santíssima, Intercessora e Medianeira"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*